domingo, 26 de dezembro de 2010

.:. PANORAMA – MV .:.

MULTAS

Em conversa com amigos ficamos sabendo que não adianta recorrer das multas de trânsito, pois uma tal comissão, que as analisa só tem uma resposta para o recurso: NÃO.
Foi o que aconteceu com um juiz, que foi multado por passar num sinal vermelho fugindo de assaltantes. A comissão alegou que é preferível pagar a multa a ser assaltado ou morrer. Ou seja, escapamos dos marginais e somos assaltados pela AMC.

NIVER

Hoje trocam de idade, entre outros, Darli Baião, Fábio Leite Jr, Luciana Dummar e Mana Holanda. Ontem, ganharam parabéns, pela troca de idade, Flávio Melo, Carlota Fiúza e Lauro Chaves Neto.


VER E SER VISTO

Por Fernando Calmon

Uma das maiores discussões técnicas sobre segurança no trânsito envolve o sistema DRL, sigla em inglês para luzers de uso diurno. Até hoje não há consenso mundial sobre a obrigatoriedade.
O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) apenas recomenda e ninguém pode ser multado por deixar de ligar faróis baixos durante o dia, exceto em túneis. O CTB exige lanternas acesas sob chuva forte ou neblina. No sul do País, porém, policiais rodoviários costumam obrigar os motoristas a trafegar com faróis acesos nas estradas, atitude com certeza incorreta.

Na Europa estudou-se o assunto por mais de 20 anos pela importância do conceito de ver e ser visto. Os quatro países nórdicos mais a Islândia obrigam a iluminação diurna automática há décadas. Afinal, trata-se de países com longos invernos e incidência menor de luz natural. Do outro lado do Atlântico, o Canadá também a impôs. Ocorreram debates nos EUA porque havia queixas de incômodo visual. Simplesmente se permitiu o uso e os fabricantes de veículos foram liberados para escolher o sistema DRL.

Países próximos da Linha do Equador, em geral, nem ao menos recomendam, pois o sol brilha quase sempre. Ligar faróis baixos comuns durante o dia, de fato, causa algum incômodo. Tanto que lâmpadas para uso diurno emitem menos luz. No sistema DRL, as lanternas traseiras permanecem apagadas, sem conflito com a visibilidade das luzes de freio.

Depois de muitas pesquisas, a maioria da União Europeia decidiu permitir ou mesmo recomendar, salvo alguns países do extremo sudeste que mantêm proibição. Alguns relatórios concluíram que colisões diminuiriam de 5% a 15%, além de beneficiar pedestres e ciclistas, embora nada consensual.

Entre as desvantagens estariam o aumento de consumo de combustível e de emissões de poluentes, queima de lâmpadas, baterias descarregadas ou menos duráveis e tendência ao “mascaramento” se milhares de veículos nas estradas e ruas acendessem os faróis simultaneamente.

Entretanto, a iluminação por leds (diodos de luz) resolveu parte das dúvidas. Consomem pouca energia, duram mais de 5.000 horas (praticamente por 250.000 km, vida útil média de um automóvel) e emitem luz branca e forte o suficiente para ótima visibilidade diurna. Seu preço caiu bastante com o avanço tecnológico.

A vantagem decisiva é que a carreira de leds pode formar qualquer contorno luminoso que os desenhistas de veículos possam imaginar. Dessa forma, o efeito de homogeneidade com potencial de atrapalhar a noção de distância ou de profundidade, desaparece. Motocicletas de faróis acesos, em meio aos carros, por exemplo, não seriam confundidas. Lanternas dianteiras de leds, incluindo a função DRL, ficam permanentemente acesas, logo ao ligar a ignição. Cumprem as especificações técnicas de todos os países da comunidade que as exigem, recomendam ou permitem.

A partir de 1º de janeiro de 2011, de forma paulatina, a maioria dos novos modelos – os mais caros já usam – virá equipada de série com esse dispositivo. Alguns fabricantes de lâmpadas, entre eles a Philips, oferecem kits adaptáveis aos para-choques dos carros em circulação. Aqui, custam em torno de R$ 400,00.

RODA VIVA

MERCADO de carros baratos no mundo será cada vez mais disputado. Tanto que na China a GM e sua associada local Wuling decidiram criar uma marca específica, a Baojun, especializada nesse tipo de modelo. O desenvolvimento será no país asiático, mas ali ao lado, na Coreia do Sul, a GM Daewoo tem engenheiros brasileiros trabalhando e poderão dar uma boa ajuda.

DIRIGIR um híbrido pleno por uma semana traz novas experiências. É preciso explicar aos manobristas que basta tocar no pedal do acelerador do Ford Fusion Hybrid para que se movimente sem nenhum ruído ou indicação do motor em funcionamento. Se a bateria estiver bem carregada e dosando a aceleração, pode-se manter apenas o motor elétrico até uns 60 km/h.

QUALQUER necessidade de um pouco mais de desempenho e o motor a combustão entra automaticamente em uso. No início não fica muito fácil gerenciar o acelerador a fim de manter o modo elétrico puro. O Fusion Hybrid, em cidade, é muito econômico, perto dos 15 km/l. Faz bem ao meio ambiente, mas a economia de combustível não compensa a diferença de preço.

INFORMAÇÕES de bastidores apontam resistência de técnicos de trânsito até a aprovação da polêmica resolução do Contran sobre indicação de pontuação. Será exigido reconhecer assinaturas do dono do carro e do real infrator. Além de trazer um grande problema na locação de veículos, proprietários sem carteira de habilitação continuar a não receber pontos referentes às multas.

EMBORA com pequena redução depois do aperto na fiscalização, ainda continua preocupante o nível de não conformidade de óleos lubrificantes. Prejuízo ao motorista pode ser até maior em relação à combustível adulterado. Há poucos meses os índices de fraudes estavam em torno de 24% entre as amostras recolhidas. Caiu para 20% algo inaceitável.

fernando@calmon.jor.br e www.twitter.com/fernandocalmon

TUDO O QUE VOCÊ SEMPRE QUIS SABER SOBRE O DAKAR E NINGUÉM EXPLICOU

2011 VW DAKAR AMAROK LOGBUCH #02

Carlos Lua Cintra Mauro / Zarhi El Malek
Chegada a Buenos Aires de navio
Touareg 3 Embarca debaixo de neve

Neste Capítulo 1 vamos falar um pouco da magia do Dakar, que continua a atrair cada vez mais gente e bate número recorde de participantes, nesta que é a 32ª edição da prova. Vamos falar também dos ajustes para aumentar as dificuldades em geral e manter o equilíbrio entre as grandes equipes e os aventureiros independentes de sempre.

POR MAR
Depois de 19 dias no mar (um a mais do que o previsto, desde o porto de Le Havre na França) o navio Grande Brasile chegou a Buenos Aires trazendo 550 veículos de competição, assistência, mídia, organização, etc. Já no dia 23 estavam todos descarregados e colocados no Parque Fechado até o próximo dia 28 de onde saem para as verificações técnicas nos dias 29, 30 e 31.

PELO AR
Os quatro Race Touareg 3 vieram de avião da Alemanha, onde embarcaram debaixo da forte nevasca que atingiu o norte da Europa. As 45 Amarok de apoio (10 a mais que no ano passado), para a Organização, Levantamento, Assistência e Imprensa, já estavam por aqui, uma vez que são fabricadas em General Pacheco, na Grande Buenos Aires. Cada uma delas é ferramenta indispensável em um desafio como esse, já que por regulamento, todos os carros devem garantir uma autonomia mínima de 800 quilômetros.

O DAKAR CRESCE
- Total de Veículos Inscritos: 430 (foram 362 em 2010)
- Carros: 146 (134 em 2010), - Motos: 183 (151 em 2010), - Quadriciclos 33 (25 em 2010), - Caminhões: 68 (52 em 2010)
- 51 nacionalidades diferentes vão se apresentar na largada no obelisco da Avenida 9 de Julio (eram 40 em 2010)
- O Brasil caiu em participação e desta vez tem apenas duas duplas nos automóveis, uma nos caminhões e dois motociclistas.
- São 64 os estreantes: 64 Motos, 2 Quadriciclos, 50 Carros e 1 Caminhão.

E FICA MAIS DIFÍCIL
Uma maior porcentagem de terrenos de Off-Road, novas regras de navegação (que vamos analisar em detalhes amanhã no Capítulo 2), tudo para manter a atração que desde 1979 fascina bilhões de pessoas no início de cada Ano Novo. Uma competição que é ao mesmo tempo um espetáculo, um show de máquinas e homens, profissionais e amadores, lutando com engenhosidade e tecnologia contra as condições mais duras de terrenos que existem.

DONO DA "PLAYBOY" VAI SE CASAR. A NOIVA, UMA MODELO, É 60 ANOS MAIS JOVEM

Como é bom amar e ser amado! Pela terceira vez em seus 84 anos de vida, o dono da revista Playboy, Hugh Hefner, deve subir ao altar.

O famosos e invejado – pelos homens naturalmente - empresário ficou noivo de sua namorada, a modelo Crystal Harris, sessenta anos mais jovem que ele, na noite de Natal.
Hugh Hefner e Crystal Harris

“Depois do cinema, Crystal e eu trocamos presentes. Eu a presenteei com um anel. Realmente, foi uma noite de Natal memorável”, escreveu ele no Twitter.

Aos 84 anos, Hugh já foi casado com Mildred Williams, sua namorada desde a época da faculdade, até 1959 e com Kimberly Conrad até 1998.

As informações são do site Too Fab.
Crystal Harris

Hugh Hefner, de 84 anos, fundador da revista “Playboy”, confidenciou a amigos estar cansado de ter que agradar “a todo um harém”, demonstrando disposição para viver agora com o seu único amor.

A noiva, jovem modelo Crystal, disse que a relação é uma prioridade para o milionário. “É um homem real, com aspirações próprias, sendo que o mais importante para ele agora é viver a nossa relação”, finalizou a jovem.
Hugh Hefner

O fundador da revista erótica mais famosa do mundo afirmou que “o problema com as outras mulheres é que tinham outras motivações que não o amor, sobrepondo as carreiras ao amor verdadeiro”. Hugh Hefner já chegou a viver com sete mulheres ao mesmo tempo.

VERSÍCULOS DO DIA

Falou Nabucodonosor, dizendo: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, que enviou o seu anjo, e livrou os seus servos, que confiaram nele, pois violaram a palavra do rei, preferindo entregar os seus corpos, para que não servissem nem adorassem algum outro deus, senão o seu Deus. Daniel 3:28

E, sendo por divina revelação avisados em sonhos para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho. Mateus 2:12

Um comentário:

Anônimo disse...

After looking over a few of the blog posts on your blog, I truly appreciate
your technique of writing a blog. I book-marked it to
my bookmark website list and will be checking back soon. Please visit my website as well and let me know your opinion.

Here is my web page: free live girls