terça-feira, 15 de julho de 2008

.:. PEUGEOT 207 AGORA É BRASILEIRO .:.

A Peugeot mostrou, na cidade de Búzios, Rio de Janeiro, uma nova linha de veículos especialmente desenvolvida no Brasil para o consumidor brasileiro. Com o 207 brasileiro, a Marca inaugura uma nova fase de expansão no país

Fotos: DivulgaçãoA bonita frente do Peugeot 207
Visão lateral do 207
Para muitos o 207 não passa do 206 com a frente nova, embora tenha havido algumas mudanças que proporcionaram mais conforto interno, estabilidade e desempenho com economia de combustível. Ele está longe de ser igual ao seu irmão produzido na França.

O Peugeot 207 brasileiro estará à disposição em três versões de carroceria: 207 Hatchback (três e cinco portas), 207 SW e o 207 Passion, inédito modelo da Marca que disputará o concorrido segmento dos sedãs compactos.

“Essa nova linha permitirá à Peugeot mudar de dimensão no país, fortalecendo nossa posição comercial no principal segmento do mercado”, afirmou Laurent Tasté, presidente da Peugeot do Brasil. “Com o Peugeot 207 brasileiro, vamos oferecer um leque de produtos superior, completando a nossa gama, já que o 206 Hatch continuará sendo vendido como modelo de entrada da Marca”.

O 207 brasileiro será comercializado a partir de agosto na configuração Hatchback e SW, e o Passion chegará aos mais de 140 pontos de venda espalhados pelo território nacional em outubro. A expectativa da Marca é vender, nos últimos meses do ano, 30 mil unidades da linha 207 no Brasil.

“Graças ao 207 brasileiro, ainda este ano deveremos ultrapassar a barreira dos 100 mil carros vendidos no país. Já em 2009, com um ano completo de produção dos novos modelos, chegaremos aos 130 mil veículos”, apontou Laurent Tasté.

ESTILO DINAMISMO E MODERNIDADE EXTERIOR

Vigoroso, o estilo exterior dessa nova geração de carros se insere na tendência estilística das mais recentes criações da Marca, como o 307 e o 407.

Marcado por linhas ora suaves e arredondadas, ora mais contundentes, o Peugeot 207 brasileiro detém um visual contemporâneo, desenvolvido em torno da inconfundível estética assinalada pela grande tomada de ar frontal, que toma quase a totalidade da dianteira.

A grade é entrecortada pela barra de impacto frontal, compondo um desenho que empresta ainda mais robustez ao carro. Outro traço característico do design diz respeito ao conjunto ótico. Alongado, ele invade a lateral do modelo, evidenciando o olhar felino próprio do 207.

Entre os dois faróis, o emblema da Marca deixou a posição intermediária da dianteira para ocupar um lugar de destaque, bem no bico do capô, evidenciado pela moldura cromada da peça. A face dianteira também conduz a um capô que abriga pequenos recortes elípticos e aos pára-lamas salientes.

As rodas ganharam desenhos dinâmicos, expressas no exemplar de 14 polegadas de alumínio com oito raios torneados (Kyalami) e na de 15 polegadas de dez raios estilizados (Interlagos), que contribuem para reforçar o dinamismo das silhuetas.

Os traços dessa fisionomia são comuns à linha 207 brasileira, e algumas versões se diferenciam pela presença da grade cromada na entrada de ar e dos faróis de neblina.

UM NOVO ACERTO NA SUSPENSÃO

No período de desenvolvimento do Peugeot 207 brasileiro, a suspensão, que ganhou novos amortecedores, recebeu um tratamento cuidadoso, com o objetivo de privilegiar o conforto e o prazer em dirigir tão prezados pela Marca.

O sistema foi retrabalhado de maneira particular na traseira, que é composta por um eixo rígido de grande diâmetro fixo na carroceria, onde são ligados os dois braços que suportam as rodas. Esse tipo de suspensão utiliza barras de torção e os amortecedores são montados de forma inclinada.

Nesse estudo, o sistema ganhou uma nova curva de amortecimento, com evolução nos rolamentos de fixação dos braços da suspensão. Além de essa geometria resultar num conjunto bastante compacto, possibilitando a construção do piso do porta-malas perfeitamente plano e amplo por não influenciar no espaço do compartimento, proporciona às três carrocerias da nova linha o mesmo equilíbrio no comportamento dinâmico do 207 brasileiro.

A família Peugeot 207
A SW 207 ficou muito mais bonita e elegante
A SW 207 vai continuar bem representada em seu nincho de mercado

MAIS CONFORTO

Outro ponto de destaque no desenvolvimento do Peugeot 207 brasileiro diz respeito ao nível sonoro do habitáculo, alvo de um cuidadoso trabalho. Na própria estrutura, placas de isolamento acústico são coladas na altura dos pés, e o pára-brisa é fixado com um cordão de adesivo duplo.

Mantas e espumas de isolamento são acrescentadas às junções das peças, que mantém encaixe justo, às passagens dos chicotes elétricos, em torno do grupo de climatização e nas portas. Forrações e espessos revestimentos isolantes aplicados sobre a separação entre o compartimento do motor e o habitáculo e debaixo dos tapetes permitem abafar esse tipo de ruído.

As portas são munidas de uma vedação complementar contra a poeira, isolando ainda mais o habitáculo, favorecido não apenas pela concepção do painel de instrumentos, que limita ruídos externos no interior, mas também por variadas soluções para isolar o som oriundo do motor e da rodagem.

A climatização do Peugeot 207 brasileiro também foi estudada. O habitáculo recebeu um isolamento térmico diferenciado e o sistema de climatização, que atua com um novo compressor, trabalha consumindo menos energia do motor com a mesma performance efetiva.

CÂMBIO TEM NOVO COMANDO POR CABOS

Privilegiando o prazer na condução dinâmica dos veículos, a Peugeot alterou o comando do câmbio mecânico de cinco marchas, que passa a ser acionado por cabos, e contrapesos suplementares para aumentar o conforto das passagens de marcha. O comando por cabos neutraliza as vibrações na alavanca, pois sua movimentação é silenciosa, contribuindo para o salto qualitativo do 207 brasileiro.

As versões podem ser também equipadas com câmbio automático seqüencial de quatro marchas, cujo comando Tiptronic possibilita a escolha entre uma direção mais serena e confortável ou uma mais ativa, com troca manual de marchas.

A GAMA DE MOTORIZAÇÕES

Dois propulsores diferentes equipam o 207 brasileiro. Em ambos o novo mapeamento do acelerador tornou a arrancada do veículo mais dinâmica.

1.4 Flex (1.360 cm3) – potência de até 82 cavalos quando abastecido com álcool e 80 cavalos quando abastecido a gasolina a 5.250 rpm, com um torque máximo de 12,85 mkgf a 3.250 rpm, obtido com qualquer um dos combustíveis. 1.6 Flex (1.587 cm3) – potência de até 113 cavalos com álcool e 110 cavalos com gasolina a 5.600 rpm, com um torque máximo de 15,5 mkgf a 4.000 rpm com gasolina.

AINDA MAIS TECNOLOGIA DISPONÍVEL

Climatização automática com filtro de pólen, computador de bordo, retrovisores elétricos, limpador de pára-brisa automático, faróis de neblina e sensor para acendimento automático dos faróis são equipamentos amplamente propostos no 207 brasileiro. Revestimento em couro dos bancos, pintura metálica e sistema de som que reproduz arquivos de MP3 são propostos como equipamento opcional.

207 PASSION

O 207 Passion numa bonita visão lateral
O amplo porta-malas do 207 Passion
Com uma vasta experiência na concepção de sedãs ao longo de sua história, a Peugeot propõe, com o 207 Passion, uma silhueta inédita aos consumidores brasileiros num dos mais disputados segmentos do mercado.

O ESTILO EXTERNO

O 207 Passion apresenta um equilíbrio estético que concilia com harmonia o dinamismo da nova linha a um volume elegante na traseira. De frente, o modelo evoca o estilo comum às outras duas silhuetas do 207 brasileiro: uma generosa entrada de ar, entrecortada por uma barra de impacto frontal com acabamento preto ou metalizado, pára-lamas salientes e o emblema da Marca bem no bico do capô, localizado entre os faróis alongados.

De perfil, a integração do terceiro volume ocorre sem rupturas por uma linha que nasce no emblema, passa pelo capô, prossegue pelo pára-brisa e teto alongado, desliza pelo vidro traseiro e, finalmente, desenha o porta-malas. Visto de trás, a forma côncava da tampa do porta-malas marca o estilo do novo modelo. A placa alojada na tampa tem um protetor cromado que reproduz as letras « P E U G E O T ».

Pontuando o terceiro volume, o pára-choque apresenta uma larga barra com face alongada que realça ainda mais a dimensão do veículo, e abriga, em ambos os lados, na parte inferior, a luz de neblina. Ligando de forma atraente a traseira à lateral, os faróis alongados apresentam efeito diodo. O conjunto, marcado pelo leão cromado na tampa, reforça o prestígio do veículo.

Um comentário:

Marcio disse...

Que 207??? Isso aí é uma embromação para barsileiro burro que não sabe difereniar uma Ferrari de uma Kombi! Motivo de riso e escárnio de quem conhece automóvel. Já dizia o General De Gaulle: "A Peugeot não é uma montadora séria!"